terça-feira, 22 de janeiro de 2008


Hoje lembrei-me da morte que fez-me pensar na vida.
Sim...Sinti a dor de uma pessoa que não conheço.De uma pessoa que há exatos 9 dias, não acorda com o “Bom dia” de quem ela tanto gostava.
Um menino.
Lá pelos seus 19 anos se foi...o motivo? Não sei...Sei que era dono de um sorriso alegre. Mas não dizem que os bons morrem primeiro? Então. Seus amigos diziam exatamente isso.
Ele se foi. Foi-se o riso, as festas, as músicas do Raul...
Não sei por que, mas essa morte mudou meu dia... Foi intensa... Sincera... Pura.(Sim.. pureza na morte).
E o trem da vida vai...e tem gente q desce antes...em alguma estação...não dão tchau..simplesmente se vão...Talvez, Deus não nos avise da morte porque sofreríamos mais...
A gente sabe que um dia vai acontecer...Mas dói tanto...dói...perder o “pra sempre”, dói viver sem as risadas, as palhaçadas, as brigas, as lágrimas, as músicas, o cheiro, a mão...e a promessa de nunca soltarmos as mãos....e a falta de certeza de haver um encontro final.
Os “nossos” não deveriam ir embora. Nunca! Ah!Se a morte nos viesse primeiro...Os“nossos” são nossos...são abraços, dos mais sinceros...
Mas há a certeza nessa história toda.
A certeza é de que, se há uma função na vida, eh a de ser feliz. E isso sinto que ele foi. Pois tem muita gente acha que vive...mas no fundo está morta.
A paz para quem se foi...e a certeza da intensidade em vida.

- E ele está bem...sempre...sempre com vc.
Fique tranqüila.

(deixo um abraço aos amigos, e principalmente a essa menina, que dá pra ver no corpo a ausência que Ele faz).

À Paulo Oliveira 12/01/08 às 18:07h

2 comentários:

Tauana disse...

Realmente fiquei muito emocionada com o texto.

Sem palavras.Você escreveu aquilo que estava dentro de mim,sufocado pelo medo,pela solidão,pela dor constante que sinto a cada segundo.

É simplesmente impossível a aceitação...como assim que de repente aquela pessoa que você aprendeu a amar verdadeiramente foi-se embora para sempre?
Mesmo sabendo que ele olha por mim lá do céu,mesmo sabendo que ele se tornou meu guia,meu anjo,não
é a mesma coisa!
Nunca será...
O meu desejo é que ele estivesse aqui comigo...para que eu pudesse ouvi-lo dizer "Eu te amo" mais uma única vez,para que eu pudesse sentir sua pele na minha,para que eu pudesse olhar em seus olhos e sentir uma paz inexplicável,para que eu fosse feliz.

É muito difícil ter que seguir sem o meu Paulo do lado.
Mas tentarei...
E sei que vou conseguir,pois a cada segundo que passa o nosso encontro se aproxima...

É esta minha esperança.

Muito obrigada pelo texto...Não sei como se chama,mas aqui deixo estes sinceros agradecimentos...

Atenciosamente,Tauãna Terra.

HOVO disse...

Voltei, hehehehe. Como a música né?

"Eu nem te contei
Eu tive fora uns dias
Numa onda diferente
E provei tantas frutas
Que te deixariam tonta
Eu nem te falei
Da vertigem que se sente
Eu nem te falei"

Fui pra longe, longe mesmo, mal tive tempo de avisar, mas achei melhor assim. Foi bom notar quem perguntou por mim, sentiu falta do meu hálito, do meu toque, das minhas risadas e/ou das minha palavras.

É uma pena a perda que você sofreu. A gente pensa em tudo o que poderia ter continuado e não vai acontecer.

Mas, é a vida. E eu voltei pra ler suas letras e ouvir suas risadas, estamos de volta, vamos viver. bjs